Nota técnica: teoria da contingência estrutural

Bertero faz uma defesa ao desenvolvimento da Teoria da Contingência Estrutural, a partir do que ele classifica como “o mais amplo conjunto de trabalhos publicados lidando com Análise Organizacional”. O autor busca comprovar sua tese a partir da utilização das variáveis tamanho e meio ambiente. O tamanho das organizações sofria grande impacto à época da … Continue lendo… →

As empresas e o ambiente

As principais das pesquisas e, por consequência, das teorias da administração analisadas pelos autores possuía enfoque no melhor e único modo de organizar as empresas em todas as situações. A evolução dos estudos sobre o funcionamento das organizações mostra um cenário contrário ao estático estabelecido (ou tido) pelos pensadores anteriores, sendo que o conhecimento sobre … Continue lendo… →

Psicologia social das organizações

Os autores iniciam sua exposição realizando uma crítica às abordagens utilizadas na compreensão das organizações que, à época, tendiam a concentrar-se em que a localização e a natureza são dadas em relação ao seu nome e suas metas. Sobre a primeira premissa, coloca que “são estereótipos socialmente aceitos […] mas não especificam suas estruturas de … Continue lendo… →

Dinâmica organizacional

Em sua obra, Thompson resgata os elementos estudados pela administração até então, até os escritos sobre racionalidade nas organizações de Gouldner e Simon, para embasar seu próprio estudo, que parte do pressuposto de que as organizações não são sistemas fechados, mas, sim, abertos, onde a previsibilidade e a racionalização – elementos típicos da burocracia – … Continue lendo… →